o humor e as notícias mais sacanas da web
Quinta-feira, 15 de Março de 2012

15 de março · Dia Mundial do Consumidor


Em parceria com o INMETRO e o PROCON, o Sui Generis® sai em defesa do consumidor, testando produtos nacionais para atestar sua qualidade. Mas nada de ficar testando telhas, amendoim, filtro de linha... Ninguém se fode comprando estas coisas! Testamos produtos de uso diário e de grande consumo.

Para começar, escolhemos um produto tradicional ainda muito consumido: buceta. A equiperereca do Sui Generis testou as seguintes marcas de xota encontradas para consumo em qualquer esquina do país: Carla Perez, Simony, Glória Maria, Roberta Close e Hebe. Os testes de qualidade incluíram itens como: informações na embalagem, cheiro, conservação, elasticidade e lubrificação natural. Os resultados foram incríveis.


No item ‘informação na embalagem’ foram reprovadas as xerecas das marcas Roberta Close, Hebe e Simony. Segundo nossos técnicos, na marca Roberta Close a data de fabricação não coincidia com sua data de nascimento. A marca Hebe estava com validade pra lá de vencida. Já a marca Simony não apresentava sequer um carimbo de aprovação da inspeção sanitária. É provável que já tenha caído na clandestinidade há tempos, sendo largamente consumida pelas camadas de mais baixa renda.


No item 'cheiro' todas as marcas foram reprovadas, chegando inclusive a causar um colapso em um de nossos cães farejadores, que compulsivamente insistiu em urinar na “periquita” da Glória Maria, prática comum dos cães quando sentem o cheiro da urina de outro animal.


No item ‘conservação’ a marca Carla Perez apresentou múltiplas lacerações e grande profusão de fungos e bactérias provavelmente decorrentes de procedimentos promíscuos. Já as lacerações parecem ter sido causadas por contato excessivo com elementos cortantes (gargalos de garrafa, por exemplo).


Nos itens ‘elasticidade’ e ‘lubrificação natural’ duas marcas foram reprovadas. A Roberta Close não apresentou nenhum sinal de naturalidade em seu orifício, com destaque para um grelo que achamos muito estranho. Vestígios de KY® foram encontrados em toda a vulva, evidenciando a ausência de lubrificação natural. A marca Hebe apresentou ressecamento natural, já que o prazo de validade havia expirado. Foram aprovadas neste quesito as marcas Simony e Carla Perez que apresentaram elasticidade acima do comum (podendo comportar até 3 bráulios de médio porte).


Entramos em contato com os responsáveis pelas marcas testadas. Por fax, a fábrica da marca Carla Perez discordou da metodologia e insistiu em ser testada várias e várias vezes, até que sua qualidade seja atestada. Os fabricantes da marca Simony justificaram sua anomalia com uma suposta gravidez, segundo eles o problema estará resolvido dentro de alguns meses. A marca Glória Maria insistiu que o problema sanitário já foi resolvido através de uma lavagem profunda com água sanitária. A marca Roberta Close admitiu sua fragilidade neste produto (segundo seus diretores a sua especialidade é outra).
Já a marca Hebe não fez declaração alguma, mas notamos a retirada de um grande número de lotes do mercado.


Como dissemos, o Sui Generis defende com “unhas e dentes” os interesses do consumidor.

publicado por Assi Sales às 08:30

linkwithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...