o humor e as notícias mais sacanas da web
Quinta-feira, 02 de Agosto de 2012

Um candidato a uma vaga de vigia noturno está na entrevista e o funcionário do RH explica as exigências do cargo:
- A pessoa que estamos contratando deve ter faro, deve sempre duvidar do que ela vê e ouve, e, sobretudo, deve verificar tudo. Ela deverá perceber que algo está errado partindo do princípio que o outro está sempre errado.
Aí o candidato se levanta e diz:
- Desculpe, mas este emprego é ideal é para minha mulher.


....................................


O funcionário reclama do baixo salário que recebe e resolve reclamar com o patrão:
- Meu salário não está compatível com as minhas aptidões!
- Eu sei, eu sei - responde o chefe - Mas não podemos deixar você morrer de fome.

publicado por Assi Sales às 05:30

Terça-feira, 09 de Agosto de 2011

Que o celular é um objeto de muita utilidade e idiotias,  ninguém pode negar. Senão vejamos...


Certa feita, visando uma vaga em uma empresa, vários candidatos participavam de uma dinâmica de grupo e eis que, de repente, se ouviu ao fundo um cavalo relinchando. Todo mundo parou, atarantado. O relincho repetiu-se por diversas vezes, até que um dos candidatos enfiou a mão no bolso e sacou o seu cavalo celular e o silenciou.


Nem é preciso dizer que o tal candidato cavalo foi o primeiro a ser desclassificado. Também pudera! Um sujeito quadrúpede que tem um celular com um toque desses é porque não passa de um asno. Tantos toques para celulares e tem jegue que acha de colocar no seu um cavalo rinchando, uma vaca mugindo, um cu peidando, ou – puta merda! - uma banda de forró estilizado azucrinando!


Tudo bem que gosto é como cu (cada um tem o seu), mas numa entrevista de emprego é bom desligar o seu, principalmente se você é adepto desses toques extravagantes, senão é bem provável o mandarem ir pastar ou o botarem pra puxar carroça.

publicado por Assi Sales às 10:23

Quinta-feira, 05 de Maio de 2011

... Pobres Leitores(as), segundo a Secretaria de Administração do Mato Grosso*, mais da metade dos servidores públicos do Estado possuem certificado de curso superior, mesmo que comprados.

A politicagem do Governo fez com que os funcionários tivessem maior interesse em "adquirir" certificação profissional. Não mais conhecimento nem melhoria do trabalho, mas recomposição salarial. Atualmente, tal administração tem mais de 65 mil mal "servidores" (ativos, passivos e polivalentes). Destes, 21.790 possuem ao menos o nível superior, o que representa 59% dos funcionários (???). Como podem ver, nem cálculos aprenderam a fazer, pois 59% de 65 mil é 38.350.

Servidor da Secretaria de Estado de Planejamento, um tal Vieira diz que, embora tenha lhe custado os 3 olhos (os da cara e o "outro"), a titulação foi importante para o seu desenvolvimento profissional salarial e para o Estado. “O amestrado ajudô pur dimais, pruquê aprendi a lê e cunheci ôtras lêtra do arfabéto. No tempo, tirei licença remunerada pra pudê me dedicá aos istudo e o paizinho Poder Executivo concordô cum tudo”.

Sui Generis: Só difere do localzinho bunda onde resido no tocante à questão da "recomposição" salarial, como podem ver no seguinte fato aqui ocorrido...

Um "competentíssimo" funcionário público vai à sala do gestor da Prefeitura:
- Senhor prefeito, vim lhe pedir um aumento. E adianto já que há quatro empresas atrás de mim.
Com receio de perder aquele tão promissor talento, o prefeito dobra-lhe o salário (as administrações valorizam os funcionários quando eles recebem outras propostas).
- Mas mate-me uma curiosidade - diz o prefeito ao entregar ao servidor a ordem de aumento salarial - Pode dizer-me quais são essas empresas?
- Sim, senhor. A da luz, a da água, a do telefone e o meu banco!!!


* MATO a cobra e mostro o pau GROSSO
publicado por Assi Sales às 00:09

Terça-feira, 12 de Abril de 2011

Tá achando que tão te pagando um salário de fome e trabalhando feito um burro de carga? O tempo da escravidão já passou! Mas, embora nada seja tão ruim que não possa piorar, nada lhe impede de exigir mendicar um aumentinho salarial.

Porém, antes de ir implorar ao seu chefe...

Pesquise: Não vá meter os pés pelas mãos e sair fazendo merda. Primeiro busque informações sobre os salários de mercado pagos a sua função. Você vai ver que é tudo a mesma porcaria!

Dê o bote na hora certa: Haja feito cobra. Antes de ir rastejar diante do seu chefe, verifique se a empresa que lhe escraviza não está tão ou mais fodida qual as prefeituras municipais desse covil Brasil dizem estar.

Argumente: Antes de enfrentar a fera, vista  suas piores roupas e calçados, mostrando com isso que você, de fato, precisa desesperadamente de uma promoção ou um aumento salarial. Demonstre, sobretudo, fraqueza física (se possível, desmaie).

Depois de pleitear o aumento...

Se empenhe: Abra o olho: A partir de então, você será avaliado como se fora um terrorista, por puxa-sacos despeitados e capatazes instruidos a o derrubarem. Assim, procure desempenhar sua função como se dela dependesse a sua própria vida.

Mantenha os pés no chão: Procure não subir pelas paredes quando te encherem o saco e aja hipocritamente, tratando as varejeiras pessoas à sua volta com extrema falsidade. Disfarçe a arrogância! Pobre arrogante ou come merda ou caiu de cabeça quando era criança.

Seja discreto(a): Nem todos precisam ou merecem saber que você deu pro chefe para conseguir sua melhoria. Diferentemente do que imaginas, muitos sentirão inveja ou ciúmes de você com o velho. Se necessário for, mostre-se ainda mais miserável do que era antes, pois na verdade é isso o que sempre serás.
publicado por Assi Sales às 02:00

linkwithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...