o humor e as notícias mais sacanas da web
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

Querido Papai Noel,

 

Na certa você vai achar estranho eu te escrever hoje, 26 de dezembro, mas quero esclarecer certas coisas que me ocorreram desde que te mandei uma carta, cheio de ilusões, na qual te pedia uma bicicleta, um trem elétrico, um  Nintendo 64 e um par de patins.


Quero informar que me matei de estudar o ano inteiro, tanto que, não só fui um dos primeiros da minha turma, mas também que tirei 10 em todas as disciplinas. Ninguém se comportou melhor do que eu, nem com os pais, nem com os irmãos, nem com os amigos, nem com os vizinhos. 


Cumpri tarefas e obrigações SEM COBRAR, ajudei velhinhos a atravessar a rua e não houve nada que não fizesse pelo meu semelhante e, mesmo assim, PAPAI NOEL... Que porra é essa de me deixar debaixo da árvore uma merda de um pião, uma porra de uma corneta e um  maldito par de meias, CARALHO!!! Quem você pensa que é, ó barrigudo?


Ou seja, comporto-me como um imbecil o ano inteiro para que você me venha com essas bostas; e não sendo isto suficiente, ao puto do filho da vizinha, esse idiota sem educação, esse anormal malcriado e desobediente que grita com a mãe, você trouxe tudo o que ele pediu. 


Por isso agora quero que aconteça um terremoto ou qualquer coisa assim, para irmos todos pra casa do cacete, já que com um Papai Noel tão incompetente e falso como você é melhor que a terra nos engula a todos. 


Mas não deixe de voltar no ano que vem, porque vou arrebentar à pedrada as putas das tuas renas. Começando por esse fresco do Rudolph, que tem nome de baitola. Vou espantá-las para que você se foda e tenha que andar a pé, como eu, seu velho filho-da-puta, já que a bicicleta que lhe pedi era para eu ir para a escola, que fica longe da minha casa. 


Ah!!! Eu não quero me despedir sem te mandar para o raio que o parta, Espero que quando você tiver subido bem alto o trenó dê uma guinada e capote, com tudo dentro, que você leve um grandessíssimo tombo, seu viado!!! 


Isto é um aviso... Ano que vem você vai realmente ficar sabendo o que é um garoto mal-educado, alucinado e doido para se vingar... 


Descordialmente, 


o Peste


PS: O pião, a corneta e o par de meias, você pode vir buscar quando tiver com vontade de enfiá-los na bunda!

 

Eu, revoltado até hoje
publicado por Assi Sales às 08:00

Segunda-feira, 03 de Outubro de 2011

Mexendo em meus alfarrábios, achei uma singela cartinha que mainha escreveu pra mim à época em que fui bancar o besta no Rio de Janeiro. Emocionado e cheio de orgulho, decidi exibir essa pequena mostra do QI do qual provém a minha tão singular “inteligência”. Morram de inveja! Rsrsrs.

 

Querido filho

Escrevo-te estas mal traçadas linhas para que saibas que a mãe está viva. Vou escrever bem devagar, pois sei que não consegues ler depressa. Caso estejas sem tempo de escrever à mãe, manda uma carta dizendo quando vais mandar notícias.

Se tu viesses hoje aqui em casa não irias reconhecer mais nada, porque mudamos de residência.

Tua irmã está grávida. Mas ainda não sabemos se vai ser menino ou menina. Portanto, não podemos te dizer se vais ser tio ou tia.

Lembra-te do teu tio Chico? Ele afogou-se no mês passado num depósito de vinho. Oito compadres dele tentaram salvá-lo, mas o tio lutou bravamente contra eles.  O corpo foi cremado há duas semanas. Levaram oito dias para apagar o incêndio.

Teu irmão, João, não mudou em nada. Semana passada fechou o carro com as chaves dentro. Perdeu um tempão indo até a casa pegar a cópia da chave, para poder tirar-nos todos de dentro do automóvel. Estava um calor de rachar.

Esta carta te mando através do Gabriel, que vai amanhã para aí. A propósito, será que podes pegá-lo no aeroporto?

Lembrei de uma coisa importante. Terás um problema para falar com a mãe, caso decidas escrever-me. Não sei o endereço desta casa nova. A última família que morou aqui, antes de nós, levou a placa da rua e o número da casa para não precisar mudar de endereço. Se encontrares a Teresa, dê-lhe um alô da minha parte. Caso não a encontres, não precisas dizer nada.

Adeus.

 Tua mãe que te ama.

 

P.S.: ia mandar-te 200 reais, mas fica para outra vez. Já fechei o envelope.

 

Viram só que intelecto? O que lasca é que hereditariedade é foda!

publicado por Assi Sales às 11:13

linkwithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...